[Unicamp 2012] O mapa abaixo mostra a distribuição global do fluxo de carbono. As regiões indicadas pelos números I, II e III são, respectivamente, regiões de alta, média e baixa absorção de carbono.

Ecologia-2360

Considerando-se as referidas regiões, pode-se afirmar que os respectivos tipos de vegetação predominante são:

  1. I-FlorestaTropical; II-Savana; III-Tundra e Taiga.
  2. I-Floresta Amazônica; II-Plantações; III-Floresta Temperada.
  3. I-Floresta Tropical; II-Deserto; III-Floresta Temperada.
  4. I-Floresta Temperada; II-Savana; III-Tundra e Taiga.


Resposta
I-FlorestaTropical; II-Savana; III-Tundra e Taiga.

[PUC-Campinas 2011]

Cientistas sabem da existência de fontes termais submarinas desde a década de 70. Os sistemas conhecidos como chaminés negras, ou fumarolas, são os mais comuns. (…) Nessas chaminés, a água pode atingir temperaturas superiores a 400 °C, devido à proximidade de rochas magmáticas. Com pH semelhante ao do suco de limão, ela libera sulfetos, ferro, cobre e zinco, à medida que se infiltra nas rochas vulcânicas abaixo do solo marinho. Quando esse fluido ebuliente e ácido sobe novamente à superfície, é expelido pelas chaminés na água gelada das profundezas do mar, onde os sulfetos de metal dissolvidos resfriam rapidamente e precipitam, produzindo uma mistura escura, parecida com nuvens de fumaça negra. (…) Apesar da agressiva composição química da água ao seu redor, há uma profusão de animais exóticos, como os gigantescos vermes tubiformes (Riftia), desprovidos de boca e intestinos. Essas criaturas florescem graças a uma associação simbiótica com bactérias internas, que consomem o venenoso gás sulfeto de hidrogênio que emana dos orifícios.

(Revista Scientific American Brasil, janeiro de 2010, p. 42)

Morfologicamente, os vermes tubiformes gigantes do gênero Riftia são muito diferentes dos seres que existem na superfície da terra; entre outras particularidades, são desprovidos de boca e intestinos. No entanto, do ponto de vista ecológico, esses vermes podem ser corretamente classificados como

  1. decompositores, pois se alimentam dos detritos que afundam até as fontes termais subaquáticas.
  2. produtores, pois realizam fotossíntese nas regiões próximas às fumarolas.
  3. consumidores primários, pois obtêm seu alimento de bactérias quimiossintetizantes.
  4. consumidores secundários, pois se alimentam do fluido ebuliente e dos sulfetos de hidrogênio.
  5. autótrofos, pois são criaturas que florescem, assim como as plantas da superfície.


Resposta
consumidores primários, pois obtêm seu alimento de bactérias quimiossintetizantes.

[UFSM 2012] A vida em sociedade não é uma característica só dos seres humanos. Os animais também vivem em grupo ou em associação, sob diversas formas, como as chamadas relações ecológicas. Essas relações podem ocorrer entre os indivíduos de uma mesma espécie ou entre indivíduos de espécies diferentes e podem ainda ter efeitos positivos ou negativos nos organismos envolvidos. Observe as imagens:

vida em sociedade

Considerando as relações ecológicas intraespecíficas e interespecíficas, analise as afirmativas.

I – A competição só ocorre entre indivíduos de espécies diferentes.
II – Colônia se refere a um grupo de indivíduos de espécies diferentes que interagem mutuamente, com divisão de trabalho entre seus componentes. Os corais são exemplos desse tipo de interação.
III – Sociedade se refere a um grupo de organismos da mesma espécie que manisfestam certo grau de cooperação, comunicação e divisão de trabalho, conservando relativa independência entre eles. Há vários exemplos deles entre os Hymenoptera, como as vespas.

Está(ão) correta(s)

  1. apenas I.
  2. apenas II.
  3. apenas III.
  4. apenas I e II.
  5. apenas I e III.


Resposta
apenas III.

[UFSM 2013]

Você já ouviu falar no vírus Nipah? Pois ele quase provocou uma tragédia na Malásia, em 1998. Ele foi encontrado em morcegos que se alimentavam de frutos (frugívoros). As fazendas de criação de porcos invadiram o ambiente natural dos morcegos. Instalados sob as árvores, os chiqueiros ficaram cheios de frutas mordidas, fezes e urina infectada. Os porcos adoeceram e as pessoas foram contaminadas pela carne ou excrementos dos animais – dos infectados, 50% morreram.

Fonte: Disponível em <http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/UMA+AMEAÇA+A+MENOS>. Acesso em: 20 de jul. 2012. (adaptado).

Considerando as informações do texto, pode-se afirmar:

I. A sequência morcego porco homem é um exemplo de cadeia alimentar.
II. No texto, a expressão “ambiente natural” é sinônimo de hábitat.
III. Em relação às árvores, os morcegos são consumidores primários.

Está(ão) correta(s)

  1. apenas I.
  2. apenas II.
  3. apenas III.
  4. apenas I e II.
  5. apenas II e III.


Resposta
apenas II e III.

[Fuvest 2011] Os ventos alísios fazem parte da circulação atmosférica global, soprando das zonas tropicais, de alta pressão, para a zona equatorial, de baixa pressão, sendo responsáveis, por exemplo, pelo transporte de umidade oceânica para o nordeste brasileiro. Esse tipo de vento aparece no poema de João Cabral de Melo Neto “A escola das facas”, publicado em 1980 no livro de mesmo nome, a seguir.

O alísio ao chegar ao Nordeste
baixa em coqueirais, canaviais;
cursando as folhas laminadas,
se afia em peixeiras, punhais.

Por isso, sobrevoada a Mata,
suas mãos, antes fêmeas, redondas,
ganham a fome e o dente da faca
com que sobrevoa outras zonas.

O coqueiro e a cana lhe ensinam,
sem pedra-mó, mas faca a faca
como voar o Agreste e o Sertão:
mão cortante e desembainhada.

a) Existe relação entre o que ocorre com o “alísio”, ao chegar ao Nordeste, e a palavra “escola”, presente no título do poema de João Cabral de Melo Neto? Explique.

b) A umidade do ar, trazida pelos ventos alísios, diminui ao entrar no continente. Descreva e explique duas adaptações evolutivas, relacionadas a esse fato, que diferenciam a vegetação da Zona da Mata da vegetação do Sertão.



« Primeiro ‹ Anterior 1 59 67 68 69 70 71 Próximo › Último »