Dissecação de uma flor de hibisco

Uma atividade clássica! A flor de hibisco é muito fácil de encontrar e é um ótimo exemplo de dicotiledônea. O tamanho avantajado da flor também ajuda bastante na visualização de suas partes.

Materiais necessários:

  • Flores de hibisco
  • Lâmina ou bisturi

Procedimento:

  1. Identifique as partes externas: estípulas, sépalas, pétalas, estilete, conjunto de estames, estigma (veja uma descrição em partes de uma flor)
  2. Retire as sépalas e pétalas. Aproveite para contá-las. Múltiplos de 5 indicam que a flor é uma dicotiledônea.
  3. Faça um corte transversal na região do ovário. Observe os óvulos.
  4. Faça um corte longitudinal no ovário. Observe que ele é conectado ao estigma, que encontra-se na extremidade final do estilete.

Se possível, observe o pólen ao microscópio. Basta colocar uma gota de água sobre uma lâmina de vidro, bater de leve os estames sobre a água e cobrir com lamínula.

Esta mesma atividade pode ser realizada com uma flor monocotiledônea. Atente para a contagem das pétalas e para a disposição dos estames. Sugestão: lírio

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *