CinematecaSugestões de filmes para estudar temas de Biologia

O óleo de Lorenzo | Filme sobre uma rara doença genética

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Lançamento: 1992

Duração: 2h 9min

Gênero: Drama

Classificação indicativa: Livre para todos os públicos


O óleo de Lorenzo é um filme baseado em fatos reais, que conta a história da descoberta de uma mistura de ácido graxos utilizada no tratamento de uma doença genética chamada adrenoleucodistrofia.

A adrenoleucodistrofia é causada por uma mutação em um gene localizado no cromossomo X. Meninos com esta mutação apresentam alterações no metabolismo lipídico, pois o gene mutante afeta o processo de degradação dos ácidos graxos. O acúmulo de ácidos graxos provoca sérios danos à bainha de mielina, causando a deterioração do sistema nervoso e resultando em diversos distúrbios neurológicos. Sem tratamento adequado, a doença leva à morte em poucos anos após o diagnóstico.

Nos anos 80 a adrenoleucodistrofia ainda era muito pouco conhecida. Lorenzo foi diagnosticado quando tinha cinco anos e seus pais não se conformaram com o demorado trabalho investigativo dos médicos em busca de um tratamento eficaz. A pesquisa científica também era (e ainda é) prejudicada pela falta de verba, pois a doença é muito rara e, portanto, de pouco interesse para a indústria farmacêutica.

Os pais de Lorenzo começaram a estudar a doença por conta própria. Com a ajuda de um químico britânico, conseguiram formular um óleo que, adicionado à dieta, permite retardar o desenvolvimento da doença. O “óleo de Lorenzo” ainda é controverso e sua eficácia não foi comprovada cientificamente, mas aparentemente permite normalizar as concentrações de ácidos graxos de cadeias longas no corpo. Lorenzo viveu até os 30 anos, quando sua expectativa de vida era de apenas poucos anos após o diagnóstico. Seu pai, um economista, recebeu um título honorário de medicina pela descoberta.

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *