CinematecaSugestões de filmes para estudar temas de Biologia

Um homem entre gigantes | Filme sobre a Encefalopatia Traumática Crônica (ETC)


Lançamento: 2015

Duração: 2h 3 min

Gênero: Drama

Classificação indicativa: maiores de 12 anos


Baseado em fatos reais, Um homem entre gigantes (título original: Concussion) relata o primeiro diagnóstico de Encefalopatia Traumática Crônica (ETC) feito em um jogador de futebol americano. Mike Webster, astro dos Pittsburgh Steelers, faleceu em 2002 com apenas 50 anos. A causa de sua morte foi um infarto, mas durante a necropsia* o neuropatologista nigeriano Bennet Omalu (interpretado por Will Smith) descobriu várias lesões no cérebro de Mike. Ao publicar um artigo científico sobre o diagnóstico do famoso jogador, Dr. Omalu comprou uma grande briga com a Liga Nacional de Futebol dos EUA, que desmentia os riscos da prática do esporte.

A Encefalopatia Traumática Crônica (ETC) é uma doença degenerativa causada por repetidos golpes na cabeça. Entre os sintomas estão mudanças de humor, depressão e agressividade; exatamente o quadro apresentado por Mike Webster e outros jogadores que são apresentados no filme. Na ETC, uma proteína chamada Tau forma aglomerados que se alastram pelo cérebro, causando a morte de neurônios e demais células do tecido nervoso. Tomografias e ressonâncias magnéticas não acusam a doença, cujo diagnóstico definitivo somente é possível após a morte.

O filme dá a entender que a ETC foi descoberta pelo Dr. Omalu, mas a doença foi descrita em 1928 pelo Dr. Harrison Martland, que estudou lutadores de boxe. Por isso, a doença era inicialmente conhecida como “demência pungilística”.

Embora o roteiro se concentre mais no embate entre o Dr. Omalu e a poderosa Liga Nacional de Futebol, o filme tem muitas cenas que mostram necropsias, desmistificando o procedimento e ressaltando sua importância para diagnósticos e pesquisas na área da saúde. Também são mostradas, ainda que muito rapidamente, técnicas de preparo de lâminas histológicas e sua visualização ao microscópio.

 

 

(*) embora o termo “autópsia” seja consagrado pelo uso, o mais correto é “necropsia”.


Bibliografia consultada

Concussion Legacy Foundation

     

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *